Aprender com o corpo! O aprendizado de conceitos abstratos na prática

Tempo de leitura: 6 minutos

Quando falamos em aprender e compreender conceitos abstratos, logo pensamos em reflexões profundas, leituras especializadas, ou aulas com foco na teoria.

Mas será que é possível aprender estes mesmos conceitos através da prática de exercícios físicos? É possível que o corpo seja um instrumento para o aprendizado de tais conceitos?

Neste artigo, pretendo mostrar como este aprendizado não só é possível, como provavelmente você já o utiliza.

Espero que goste!

 

Psicomotricidade

A psicomotricidade é a ciência que estuda o homem através de seus gestos e movimentos corporais, e a influência destes no intelecto e no afeto de um indivíduo.

Desde o nascimento, os gestos são uma importante forma de comunicação. Através da linguagem corporal, o bebê consegue se comunicar com os pais, e o movimento é a forma que ele tem de descobrir o mundo. Esse conhecimento adquirido através do movimento e dos gestos servirá de base para outros que ele venha a adquirir ao longo da vida.

Jogos e brincadeiras são componentes importantes no processo de aprendizado. Crianças que não se movimentam estão mais sujeitas a quadros de hiperatividade. O fato de elas terem que se sentar em carteiras a partir dos 7 anos de idade para absorverem o conteúdo, no lugar das experiências práticas, que eram comuns até o pré-primário, limita o potencial de aprendizado da criança.

O papel da psicomotricidade é ajudar o indivíduo a desenvolver-se cognitiva e socio-emocionalmente através do movimento do corpo. É preciso pensar no ser humano de forma integral, e não dividi-lo em corpo e mente, pois assim, o processo de aprendizagem se torna mais completo.

 

Cognição Incorporada

A cognição é basicamente o processo pelo qual interpretamos os dados e os transformamos em conhecimento. Para tal, utilizamos nosso raciocínio, memória, associação, imaginação, entre outros recursos.

Segundo a teoria da cognição incorporada, o papel do corpo neste processo é muito maior do que se imagina, pois é através dele que temos as sensações de calor, frio, dor, e tudo mais que os cinco sentidos podem nos proporcionar. Unindo se a essas percepções, o movimento dá ao indivíduo a percepção da realidade a sua volta.

A teoria defende também que o entendimento de conceitos abstratos depende de recursos corporais e de habilidades sensoriais e motoras. Esta é a maneira principal pelo qual os artistas marciais incorporam conceitos filosóficos importantes, através da prática, ou seja, aprendem com o corpo.

 

Aprender com o corpo

Gichin Funakoshi, mestre considerado o pai do karatê moderno, uma vez afirmou:

“O karatê-do não pode ser assimilado pelos olhos e pelos ouvidos. Ele precisa ser vivido e compreendido através do treinamento físico. Por isso, mesmo se você se dedicar somente ao Ten no Kata e o praticar com todo o coração até dominá-lo, posso assegurar, sem nenhuma reserva, que você chegará a compreender o verdadeiro significado do karatê-do”.

Nesta afirmação de Funakoshi, podemos compreender a importância do aprendizado através do corpo. A essência de sua arte marcial não pode ser transmitida através de palavras, é preciso vivencia-la para que haja sua completa compreensão.

É interessante observarmos que Funakoshi diz que, mesmo praticando apenas uma rotina específica do treinamento do karatê, terá compreensão do todo, pois em cada parcela do método, está contida a essência da arte.

Uma visão parecida é compartilhada por Miyamoto Musashi, considerado o maior samurai da história do Japão, que, em seu livro chamado Go Rin No Sho, afirma: “Ensine a estratégia ao seu corpo”, o que reforça a importância da prática para a assimilação de conceitos considerados teóricos, como a estratégia.

O ponto aqui é, quando o corpo é o instrumento para a aprendizagem, esta se dá na forma de uma experiência física, o que é muito mais profundo. Quando o aprendizado se dá por meio da leitura ou da audição, ela pode ser esquecida mais facilmente do que aquela que é vivenciada. Ou seja, através da experiência física, o aprendizado se dá “de dentro para fora”, ficando mais arraigado no indivíduo do que um aprendizado dado “de fora para dentro”.

 

Aplicação do aprendizado na vida cotidiana

Os benefícios do aprendizado adquirido com a prática de lutas não se limitam apenas ao local de treino. Ao se expor a uma rotina de treinos, com dias e horários estabelecidos, é necessário que você tenha disciplina para que você a cumpra.

Observe que você está vivenciando a disciplina. Não está pegando um dicionário e procurando a palavra disciplina para saber seu significado.

O mesmo se dá durante os próprios treinos. Para suportar um dia de treino quando você já chega ao local de treino cansado do trabalho, você precisa de garra e persistência. Para você fazer um sparring com alguém mais forte, é preciso que você tenha coragem. Assim, esses valores vão sendo naturalmente aprendidos por você, sem que alguém tenha que te explicar o que é coragem, garra ou persistência.

Uma vez adquiridas essas qualidades, elas também são naturalmente replicadas em sua vida cotidiana. Observe nas academias de luta, quantas mães, em conversa com o professor, não falam: “nossa, meu filho mudou tanto. Não arruma mais brigas na rua, arruma seu quarto, parou de me responder mal…”. E isso, muitas vezes não foi nem dito diretamente ao aluno, em forma de palavras, o que ele deve ou não fazer fora do local de treino. Ele apenas replicou os valores adquiridos nas aulas à sua vida cotidiana.

Para que o aprendizado adquirido durante os treinos seja completamente incorporado, é necessário que haja a reflexão por parte do praticante, analisando o que foi aprendido em cada treino, tentando identificar qual a lição mais importante aprendida no dia.

 

Conclusão

A importância do corpo no processo de aprendizagem é muito grande. Isso é vivenciado por aqueles que, por exemplo, treinam artes marciais. Seus conceitos filosóficos são absorvidos de maneira prática.

Quando o indivíduo busca seu aperfeiçoamento de forma integral, não tentando separar corpo e mente, consegue um resultado melhor, pois, assim como não é possível aprender artes marciais somente através dos livros, os benefícios adquiridos através de sua prática são potencializados com a reflexão.

Leia também

O que é Filosofia das Artes Marciais

O que é Coaching

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *